CARA OU COROA

Dentro desta barafunda de pinceladas que se sobrepõem, sinceras e portanto corajosas, com bichos por trás ou sem eles, fica-nos a coerência. Coerência, apesar da aparentemente desordenada e quase caótica tempestade. Tempestade que não pára. De quadro para quadro damos sempre com um diferente turbilhão de gestos e de cor que conseguem empolgar.Não será isto a pintura? Na minha opinião é. Isto é a pintura. Profundamente expressionista e libertadora do que vai dentro da cabeça da Monica Mindelis.O segredo é esta pintura levar o espectador a ficar sem saber bem o que dizer… É isto que é muito importante a pintura ter: o inexplicável, o mistério eterno, que será o que lhe irá dar a eterna vida.

Pedro Chorão, 2013

Bull Moose ou Eu teria perdido o chão não fosse o vento tocar-me na sola dos pés, 2012
Tinta acrílica s/ tela, 150 x 150 cm

 

O cavalo de Jorge é também o meu cavalo, 2012
Tinta acrílica s/ tela, 150×150 cm

 

Tormento, triste nuvem no pensamento, 2012
Tinta acrílica s/ linho, 100 x 145 cm

 

Da cabeça ao coração I, 2013
Tinta acrílica, colagem e bastão de óleo s/ linho, 200 x 160 cm

 

Da cabeça ao coração II, 2013
Tinta acrílica, colagem e bastão de óleo s/ linho, 200 x 160 cm

 

Da cabeça ao coração III, 2013
Tinta acrílica, colagem e bastão de óleo s/ linho, 200 x 160 cm